.
.

 

Fundador Oswaldo Zanello - ANO XXIV - N.º 1731.

------------    HOME - COLATINA - COLUNAS - GERAL - ECONOMIA - ESPORTES - OPINIÃO - POLÍTICA - ASSINAR - CONTATOS   ------------

.

.



RESOLUÇÃO QUE AUTORIZA CONSTRUÇÃO DA LITORÂNEA SUL É ASSINADA EM BRASÍLIA

O governador Paulo Hartung e o presidente da Vale, Roger Agnelli, participaram, nesta terça-feira (24), em Brasília, da solenidade de assinatura da resolução da Agência Nacional de Transportes Terrestres (ANTT), que autoriza o projeto de construção da Variante Litorânea Sul da Ferrovia Centro-Atlântica (FCA), entre Flexal, em Cariacica, e Cachoeiro de Itape-mirim, no Sul do Estado. A solenidade aconteceu no Palácio do Planalto e o anúncio do investimento foi feito pelo presidente Luiz Inácio Lula da Silva.
No dia 20 de dezembro, durante solenidade realizada no Palácio Anchieta, a Companhia Vale do Rio Doce anunciou investimentos da ordem de R$ 2 bilhões no Espírito Santo, entre os quais está a construção da Ferrovia Litorânea Sul, cujas obras estão orçadas em aproximadamente R$ 700 milhões.
Na ocasião, o governador Paulo Hartung, o presidente da Vale, Roger Agnelli, e o presidente da FCA, Mauro Dias, assinaram um protocolo de intenções para a construção da Litorânea Sul que, além de representar a superação de mais um gargalo logístico, vai contribuir para o desenvolvimento de toda a Região Sul do Espírito Santo. O investimento será realizado pela Vale, controladora da FCA, e pelo Governo do Estado. A expectativa é que as obras comecem em março de 2006, gerando inicialmente mil empregos diretos.
Durante a assinatura do protocolo de intenções, o presidente da Vale, Roger Agnelli, afirmou que a Litorânea Sul vai ser decisiva para a superação de um dos principais gargalos logísticos do Espírito Santo e do Brasil, ao oferecer um novo leque de oportunidades de desenvolvimento para as regiões cortadas pela ferrovia.
Para o governador Paulo Hartung a construção da Ferrovia Litorânea Sul é um investimento especial, não apenas para o Estado, mas para o Brasil. “Essa ferrovia cumpre várias funções para o Espírito Santo e para o Brasil. Ela nos permite intensificar os esforços que temos feito para distribuir o desenvolvimento de forma homogênea em nosso Estado. O Sul capixaba precisa de uma redenção e a Ferrovia Litorânea Sul vai cumprir esse papel”.
A Litorânea Sul terá extensão de 165 quilômetros e vai substituir a linha existente entre Argolas, em Vila Velha, e Cachoeiro de Itapemirim, cujo traçado, em região montanhosa, não permite satisfazer à crescente demanda por transporte de cargas. O projeto executivo tem início imediato e as obras começarão após a aprovação das licenças ambientais e do projeto da Agência Nacional de Transportes Terrestres (ANTT).
O investimento atenderá principalmente ao transporte de produtos siderúrgicos, celulose, rochas ornamentais e cimento. As principais cargas são calcário, granito, escória, toretes de madeira, cimento e granito industrializado.

 


.

.

EXPEDIENTE | Rua Fioravante Rossi, 2.930 – Bairro Martinelli - TeleFax: (027) 3723- 3088 – CEP.: 29703-810 – Colatina-ES - Email: editor@folhadonorte.com.br